Respostas à Resposta ao Ateísmo

Me deparei, recentemente, com mais um desses comentários de Xerifes-Intelectuais-da-Internet sobre ateímo. Depois da onda “religioso são muito chatos, vamos escrotizá-los”, sinto que agora virão os “ateus são muito chatos, vamos escrotizá-los pois são INTOLERANTES”. Então, senti na hora arrepios de revolta.

troll

Aubert, você é alienado ou babaca?/Luiza, você é foda

A intolerância, meus caros, é uma característica de muitos religiosos, atitude essa motivo de uma das principais críticas dos ateus. Pergunto-lhes: quem praticou as Cruzadas, quem chuta símbolos de igrejas, quem ameaça de morte praticantes de candomblé? A resposta é: não foram ateus. Foram teístas, que se julgaram muito certos, a ponto de terem o poder de julgamento que, supostamente, seria de uma entidade maior. Não seria, então, um complexo de Deus? Isso é heresia! O problema é que as críticas acabam não sendo lidas por nenhum dos lados (“parei de ler em”), ou seja, não há debate, há despejo de ironias para todo lado e quando se chega ao nível ironia, o bate boca é iminente.

Ateus, pelo contrário, apresentam argumentos tangíveis, racionais, muitas vezes motivados por absurdos que chegam a nossas orelhas diariamente. Da evangelização do ponto de ônibus aos “Deus só pode ser  brasileiro” e os constantes “Graças a Deus” diante de três prédios caídos no centro do Rio, não é só de alienação que estamos falando: estão envolvidos dinheiro, controle político e liberdade de expressão. E isso é problema de todos, sim. Dar às igreja poder de censura é algo que deve ser criticado, perseguido e desprezado com caps lock em todas as redes sociais.

Diariamente, ateus são bombardeados por discursos invasivos e preconceito e não vejo por que cuspir de volta todo esse lixo na forma de piadinhas e reclamações nas redes sociais, afinal, para isso que elas servem: se expressar e trazer algum alívio para a “realidade” que nos persegue à cada dia. Mas acaba sendo estressante, à medida em que temos xerifes tomando conta e trollando posts, no tédio das 2 da madrugada, sem nada mais pra fazer, tirando o seu sono e acabando com sua livre expressão. É como diz um amigo, se as pessoas são ruins na vida real, imagina nas redes sociais, onde há menos freio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s