Lixo de Janeiro

Hoje foi dose, ou seja, foi um dia normal… O chato que ele não acabou quando chego no conforto do meu lar e começo a reclamar aqui freneticamente e posso xingar junto com o amigo biruta pooooooooooooois está tendo farra naquela casa tradicional, a que fode meus domingos. Entretanto, resolveu fazer algo didiferenti e quis fuder minha vida também na quarta, dia de futebol, sabemos, mas, ao que tudo indica, dia de semana, onde as pessoas, supostamente querem descansar (não os clg, mas seus vizinhos, mas quem se importa)… E, como o jogo começa às 9 e porrada, é promessa de dormir com raiva (peace sells but whos buying EU EU EU EU policia calls but who gets a fuck)

Comecei o dia com certeza que que ia me aborrecer, decidi ir por Madureira, tomei até Maracujina antes. Já que o caminho normal está levando 2 horas, quem sabe o caminho escroto não leve também… Entretanto, peguei também trânsito no caminho que já é lento, levando intoleráveis 1:30 para chegar em Madureira. Então, já no horário que devia estar na faculdade ainda em Madureira, evitei de seguir no caminho escroto, abri minha carteira, e decidi pegar mais dois fucking shittties ônibus, um pago pelo BU (ou seja, VOCÊ paga por ele) e o outro por MIM. Peguei trânsito na Suburbana pééé pããã

pé pã

Mas, malandro que sou, ainda consegui errar o ponto na hora de descer, desci dois pontos antes, com a certeza de que eu era um imbecil martelando na minha cabeça, mas ali em Del Castilho, se perder o ponto, você para lá na Puta que pariu com ponto de assalto. Cheguei suado e levemente atrasado (1 hora e 20 atrasado) e a aula terminou mais cedo???? Claro que nem entrei né, mas vi a galera saindo, “””sorte””” que estudei um pouco no caminho, provavelmente a única coisa de útil o dia todo (tá, eu adiantei um tiquinhozinho do projeto). Felizmente, a viagem não teve NEM.

O decorrer do dia sem maiores problemas, com os miguxus e aulinha, até que foi OK. E tinha tudo para dar certo minha volta até que um casal, com os lugares do ônibus, decidiu se pegar na minha frente, por que meu deus… por quê??

why

Algumas vezes pisaram no meu pé e ainda tinha a ameaça fantasma da garota crente começar a cantar a qualquer momento, felizmente Jesus nos poupou dessa desgraça né… Chegando ao bairro, na tradicional rua do avanço de sinais, atravessei no sinal aberto para o pedestre e fui xingado de viado (acho que já vi isso antes), a motinha veio na minha direção e eu disse foda-se, mas tive que fazer um pequeno desvio, e ouvir isso, e os carros continuaram avançando e eu gritei O SINAL PORRA, e na próxima rua, supostamente a mão contrária , lá estavam mais carros ávidos para vir no mesmo sentido, eu ri e disse que era contra mão, claro que não me ouviram, vidros fechados, uma piada total.  Pouco antes, um desses pirralhos de escola pública me chamou de magrelo ou algo assim, queria enfiar a porrada nele, esfolar aquela cara e deixar cheia de cicatrizes, mas ia ser julgado. Eu acho que esses pivetinhos podiam de vez em quando receber uma punição ou serão abusados o resto da vida.  Provavelmente esses genes serão passados adiantes porque mulé gosta de homem folgado. Mantive minha reta e fingi não ouvir, como Rorschach na cena com as putas.

Aí, durante a escrita deste post, o computador travou, é, o sofrimento não pode parar. Espero que a audiência tenha sido alta e que vocês tenham gostado do episódio de hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s