Stress do Rio de Janeiro

Ontem, fiz sinal para um ônibus da linha 636, que parou distante. Achei que ia passar direto e bati na lateral do ônibus e o motorista se recusou a abrir a porta. Como estava engarrafado, andei até o ponto e fiz sinal novamente. Muito obrigado, motorista, por me educar a fazer sinal somente no ponto e andar quase 500 metros.

Neste sábado, motorista do 343 da ida fumando e o da volta ouvindo música crente. Ponto de ônibus da Candelária com duas placas da prefeitura:”BRS 5″ e e outra ao lado escrito “BRS5 não para mais aqui”. Entretanto, era lá mesmo que era o ponto.

Anúncios